terça-feira, outubro 11, 2005

Porque é que Felgueiras, Valentim e Isaltino ganharam?

(nota prévia: este post foi originalmente um comentário a este post no Blog do Mário, a quem envio desde já as minha saudações)

Acho que as coisas são na verdade mais complicadas do que isso. Felgueiras, Gondomar e Oeiras tiveram o resultado que tiveram, a meu ver, porque as pessoas têm a noção que os politicos são todos intrujões, todos metem ao bolso, todos roubam. Portando, a escolha está naquele que, para além de roubar, faz qualquer coisa pelo conselho. Ouvi isto mesmo ser dito por umas pessoas num café de Linda-a-Velha, e creio que corresponde ao que a maioria dos votantes acha.

Isto tem duas causas: uma é a falta de capacidade das candidaturas alternativas de convencerem as pessoas, não apenas das suas ideias, mas sobretudo da capacidade de as por em prática. É que ideias temos todos, qualquer caramelo pode escrever uma rol de ideias, de promessas, isso é facil (vide as promessas fáceis de Carrilho). O problema está em convencer as pessoas que não se é mais um politico que só promete, mas que é capaz de fazer coisas, que tem credibilidade. Isto é que é dificil de fazer. As pessoas preferem o que já conhecem. Já sabem que o Isaltino é capaz de fazer obra, não obstante os sobrinhos na Suiça.

A segunda causa é o facto de a nossa sociedade ter desprezado a classe política de uma forma sistematica ao longo dos anos. Ou seja, a imagem de um politico que não se conhece, acabado de chegar a nossa praça, tem uma imagem "by default" tão tão tão mazinha que qualquer popular prefere um gatuno, mas que já sabe que faz obra. E isto é culpa da comunicação social, que tem em geral respeito por todas as classes profissionais excepto os políticos. Porquê?

Claro que certos políticos também não ajudam... Mas por uns não deviam pagar os outros.

E a causa disto está na bem Portuguesa inveja. A inveja que as pessoas têm de quem tem poder. A política é, por definição, a gestão do poder, no seu estado mais puro. Onde há poder, há politica, sempre. As pessoas têm inveja de quem tem poder. A classe política é, logicamente, o alvo da maior inveja.

1 comentário:

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.